Willys Saci

Lendo os textos sobre os Salões do Automóvel realizados no Brasil, percebi o quanto ainda tenho pra pra aprender sobre a história do Automobilismo Nacional. Então, para aumentar minha “enciclopédia”, decidi escrever alguns posts que contem a história desses grandes carros, que eu admiro muito e que alavancaram a Indústria Automobilística Brasileira.

O Willys Saci no salão do Automóvel de 60. (Foto: Revista Quatro Rodas - Fev. 1961)

Vou tentar seguir uma ordem cronológica. O primeiro homenageado é Willys Saci, também chamado de Jeep Saci, lançado na 1ª Edição do Salão do Automóvel, em 1960.

O Saci foi um protótipo construido na plataforma da Rural, usava o mesmo motor, transmissão, eixos e frente; era uma “Rural Conversível”, não chegou a ser comercializado, mas serviu de base para muitos projetos de jeeps conversíveis, inclusive o americano Jeepster, que vendeu alguns milhares de unidades, mas não foi um sucesso de vendas.

Anúncios

Salão do Automóvel (3) – 1ª Edição – 1960

O Salão do Automóvel foi montado pela primeira vez em 1960,  entre 26 de novembro e 11 de dezembro daquele ano. Montado no Pavilhão da Indústria e do Comércio do Parque Ibirapuera, o evento recebeu 400 mil pessoas e reuniu as 12 montadoras existentes na época (Willys Overland, DKW-Vemag, General Motors, Ford, FNM, Simca, Volkswagen, Toyota, Romi-Isetta, International Harvester, Scania Vabis, Mercedes Benz) e uma centena de fabricantes de autopeças e acessórios.

Era a época do Aero Willys, do Renault Dauphine, da Rural Willys, da Kombi, do Simca Chambord e Presidence, do FNM 2000 JK e da Chevrolet Amazonas. E um protótipo conversível da Willys, o Saci.