Salão do Automóvel (29) – 25ªEdição – 2008

A 25ª edição do Salão Internacional do Automóvel, realizada de 30 de outubro a 9 de novembro de 2008, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, foi marcada por lançamentos e pela apresentação de carros-conceito com tecnologias que privilegiam combustíveis renováveis e representam a evolução dos carros flex com motores híbridos ou elétricos. Designs arrojados e futuristas ditam a tendência da indústria nos próximos anos, com a produção de veículos que primam pelo conforto, economia e menor impacto ao meio ambiente. As empresas de acessórios também apresentaram novidades tecnológicas e que permitem a interatividade do consumidor, como GPS com Bluetooth, Interface para Ipod, Cabos de interface para MP3 players, produtos para rastreamento e monitoramento, além de som automotivo, amplificadores e rodas.

O evento de 2008 também ficou marcado como o Salão dos Recordes: 170 expositores em 85 mil m² de área, aproximadamente 450 carros em exposição, cerca de 40 marcas e um público visitante de 625.330 pessoas em 11 dias de evento, sendo 712 visitantes internacionais. Organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, o evento brasileiro passou a integrar, a partir de 2008, o calendário oficial da OICA (Organização Internacional de Fabricantes de Veículos Automotores). Com isso, o Salão passa a ter a mesma visibilidade mundial que outros grandes eventos do setor.

Volkswagen Passat CC (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Com o slogan “Carro para quem quer”, o Salão do Automóvel de 2008 apresentou novidades para todos os gostos, necessidades e bolsos: desde um modelo chinês que custa a partir de R$ 25 mil a desejados carros de luxo que valem mais de R$ 4 milhões. O evento se consagrou como opção de lazer para toda a família, com atrações para crianças, mulheres, jovens e adultos. Expositores apostaram em atividades interativas e o público respondeu à altura, participando ativamente e registrando todos os momentos nas milhares de câmeras fotográficas que iluminavam ainda mais o Pavilhão do Anhembi.

As montadoras prepararam diversos lançamentos para o Salão. Um dos mais aguardados foi o carro elétrico Volt, da Chevrolet, que usa apenas o motor elétrico na locomoção, a GM lançou também o G-PIX, carro-conceito ao estilo de um crossover cupê e desenvolvido 100% por engenheiros brasileiros.

Volvo C30 (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

A Mercedes-Benz apresentou sete novos modelos (CLC, GLK, Classes B, CLS, SLK, M e SL), além da linha completa de veículos da marca. Entre os destaques estiveram o cupê esportivo CLC 200 K, a nova GLK 280, utilitário esportivo de alto luxo com verdadeira aptidão para qualquer tipo de terreno e o SL 63 AMG Edição IWC, um conversível ainda mais exclusivo, que terá apenas 200 unidades produzidas. Além disso, a chegada da marca Smart ao mercado brasileiro em 2009 também foi anunciada no estande, onde os visitantes puderam conferir os modelos Coupe e Cabrio desse veículo de vocação urbana feito para duas pessoas. Dois grandes lançamentos marcaram a participação da Peugeot no Salão: os modelos Peugeot 207 Escapade e Passion. A Citroën trouxe o C4 Hatch, modelo do segmento médio produzido no Mercosul; a minivan C4 Picasso 5 lugares e o novo C5, modelo de carroceria Sedan e Tourer (break). A Renault apresentou o novo Sandero Stepway, que seria comercializado a partir de dezembro de 2008 em uma única versão de acabamento e uma opção de motor o 1.6 16V Hi-Flex, e carro-conceito Renault Sand’up. Já a Nissan mostrou o primeiro carro de passeio produzido no Brasil, o monovolume Livina, e o Grand Livina, com sete lugares.
A Volkswagen apresentou seu segundo maior lançamento do ano, o novo Voyage. O modelo imprime a entrada da marca num dos mais importantes segmentos de mercado: o de sedãs compactos. Na linha de importados, a Volks apresentou o luxuoso Passat CC de quatro portas com motor V6 de 300 cavalos de potência; o Tiguan, segundo utilitário esportivo da marca no Brasil; e o esportivo e conversível Eos. A Dodge mostrou seu novo sedan, o Trazo C 1.8. A Ford expôs o Novo Focus, oferecido nos modelos hatch e sedã. Outra novidade é o crossover Ford Edge numa versão de luxo e o EcoSport 2.0L Flex. A Volvo apresentou o carro considerado mais seguro do mundo: o XC60, com exclusivo sistema City Safety, que aciona automaticamente os freios do veículo diante de uma possível colisão, em baixa velocidade, sem a intervenção do motorista.

Renault Sandero Stepway (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

A Kia Motors apresentou seis lançamentos que entrariam em breve no mercado brasileiro: o compacto Premium Rio, o crossover Soul, o SUV fullsize Mohave, os novos Magentis e Sportage Série II e o  Cerato. A CN Auto, que representa as gigantes chinesas Hafei Motor e a Jinbei Automobile no segmento de vans e mini-vans, anunciou o retorno oficial das novas Towner e Topic ao mercado brasileiro. A sul-coreana Ssangyong trouxe as novas versões do Actyon e o Actyon Sports. A montadora chinesa Changan mostrou a versão cabine dupla do Chana Cargo CD.

O jipe Stack, fabricado pela empresa catarinense TAC, foi o veículo mais brasileiro do Salão. Em comemoração à 25ª edição do evento, foram disponibilizados 25 jipes no evento. A Ferrari apresentou a 430 Scuderia, desenvolvida com o intuito de ser mais leve, ter o mínimo de adornos e mais inovações tecnológicas agregadas. No volante, ficam o botão de ignição do motor e as cinco posições de controle de dirigibilidade. A japonesa Subaru lançou duas versões de sedãs já disponíveis no mercado brasileiro: o Imprenza WRX 2.0 e o 2.5. A Hyundai Caoa levou ao evento o sedã de luxo Gênesis e o I30, sucesso de vendas na Europa.

Mercedes-Benz SL 63 AMG IWC (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Os fãs da Land Rover puderam conferir o lançamento do Defender SVX, que marcou os 60 anos da montadora comemorados em 2008, com edição limitada de 1.800 unidades, das quais 25 mil serão comercializadas no Brasil em 2009. A Platinuss encantou o público com o Pagani Zonda Roadster F., que teve produção limitada de apenas 40 unidades e foi feito sob medida e ao gosto do cliente.

Depois de cinco anos afastada do mercado brasileiro, a Suzuki voltou ao País e apresentou o modelo Kizashi e a terceira geração do Grand Vitara. A Porsche trouxe a nova geração dos modelos 911: 911 Carrera S, 911 Carrera 4S, 911 Targa 4S. A Fiat apresentou o Punto T-JET, todas as versões do novo sedã Línea e o Fiat 500, carro ícone da indústria automobilística nos anos 50 e que voltou ao mercado no ano passado com novas formas e tecnologias. Já a Honda mostrou o New Fit com novidades no modelo que se consolidou no País há cinco anos.

Pagani Zonda Roadster F (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

A indiana Mahindra trouxe três novos produtos: Suv Scorpio M’Hawk (novo motor e equipamentos), picape cabine dupla com novas cores e equipamentos e picape sem caçamba. Os destaques da Toyota ficaram por conta dos carros-conceito RIN e 1/X – que valorizam o uso de combustíveis alternativos, como eletricidade, e o bem-estar do motorista – e dos lançamentos de sua linha 2009, como o Novo Corolla, a picape Hilux, o utilitário esportivo SW4 e o sedã Camry. E a Mitsubishi marcou presença com os modelos Eclipse GT, L200 Outdoor, L200 Savana, L200 Triton, Outlander, Pajero Full, Pajero Sport HPE, Pajero TR4 Flex e com o carro-conceito Mitsubishi Concept ZT.

Anúncios

Salão do Automóvel (28) – 24ªEdição – 2006

(O meu primeiro) Em 2006, o maior evento da indústria automobilística da América Latina teve como tema “Paixão, Emoção e Evolução”. Realizado de 29 a 29 de outubro, a 24ª edição do SALÃO INTERNACIONAL DO AUTOMÓVEL comparou-se a duas mostras memoráveis: a de 1976, quando o Brasil recebeu a Fiat, quarta montadora a instalar-se em solo nacional; e a de 1990, ano da abertura do mercado brasileiro, quando os modelos importados começaram a freqüentar as ruas do País de forma mais intensa. Além disso, ocorreu em um momento bastante especial, justamente no ano em que a indústria automobilística nacional completou 50 anos de fundação.

Foram 155 expositores em 90 mil m² de área, mais de 400 veículos em exposição e mais de 80 lançamentos. Os destaques dessa edição ficaram por conta dos modelos superesportivos e os carros-conceito. Na linha dos superesportivos chamou a atenção os traços ousados do Z4 Coupe, da BMW, originado da versão conversível da marca.

Shelby GT 500 (Foto: G1.com)

Um dos grandes momentos ficou por conta da reaparição de um dos sonhos de consumo do final da década de 1960, o Mustang Shelby GT500, da Ford, que veio a este Salão numa versão agressiva e moderna. Destaque também para a concorridíssima do público, a Ferrari GTB 599 Fiorano, com preço estimado, na época, em R$ 2 milhões. O Porsche Carrera GT, um dos esportivos mais luxuosos, nunca havia sido exposto no País, e o Salão foi a oportunidade única para ver essa maravilha de 612 cavalos.

Outro que esbanjava charme foi o Eos, lançamento esportivo da Volkswagen. O grande atrativo do veículo é poder se transformar de cupê para conversível em apenas 20 segundos. Uma combinação que misturava design arrojado e desempenho notável eram as características do Chevrolet Camaro. Já a Volvo apostou num pequeno porta-malas para o seu cupê-cabriolet C70 Cabrio. Um motor V8 4.2 de 300 cavalos foi apresentado no XK Jaguar. Eleito o carro do ano na Inglaterra, o esportivo vai de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos.

Outro modelo também consagrado no exterior presente no Salão foi trazido pela Peugeot: o 407 Coupe, que registrou sua marca como um esportivo que traz um amplo conjunto tecnológico e o estilo moderno e ousado das versões Sedan e SW. Outra francesa que investiu nos esportivos foi a Renault, que apresentou o novo Mégane Cabrio. Já a Mitsubishi trouxe, pela primeira vez no País, o modelo Eclipse, com motor V6, com novo design e tração integral.

Peugeot 20Cup (Foto: Wikipedia)

Em se tratando de carros-conceito, chamaram bastante atenção o Fine-T, da Toyota, que, ao invés de volante, possuía um manche e o banco do motorista “sai” do carro para receber o condutor. A Nissan trouxe o Zaroot, nova versão de utilitário-crossover, mesmo caso do Concept-T, da Volkswagen; do Concept FCC, da Fiat, e do HCD9 Talus Concept, da Hyundai. Já o Prisma Y, da Chevrolet, apareceu no Salão para verificar a aceitação do público e, num futuro próximo, concorrer no mercado de off-roads. Para finalizar, o 20Cup, da Peugeot, apresentou uma característica peculiar: três rodas e foi testado na famosa 24 horas de Le Mans. Em todos esses casos, os modelos em exposição apresentaram linhas, acessórios e partes mecânicas futuristas que devem ser empregadas nos veículos produzidos pelas montadoras.