Diário de Bordo (4)

Continuamos a visita, chegando ao estande da Fiat, onde havia dois Fiat 500, amarelos, unidos pelo assoalho pendurados num poste, o protótipo da marca, o Mio, era possível, também, ver uma nova versão do Uno, o Uno Cabrio, e o Línea usado no Troféu Línea, categoria emergente de carros estoque, além de assistirmos uma apresentação ao vivo do pessoal do “É Tudo Improviso!”, muito bons, e um mini-estande com os personagens do filme “Carros” da Disney Pixar.

Fiat Uno Cabrio (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Seguimos para o estande da Toyota, onde éramos recebidos pelo protótipo Fine-S e o Prius Plug-in Hybrid, vimos também duas Pick-ups Hilux, com pneus enormes e um letreiro esculpido no gelo.

Toyota Fine-S (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

No estande da Volkswagen, uma Amarok, um Passat numa plataforma giratória, uma bicicleta elétrica e o protótipo da marca, o L1. O show de apresentação deles também é muito bom, vários coreógrafos ocupam todo o estande e tudo é mostrado no telão principal, acabando a apresentação, ligaram o motor de um Mercedes, no estande vizinho.

Volkswagen L1 (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Não tinha melhor jeito de chamar a atenção, todos que assistiam a apresentação da Volks correram para lá, inclusive eu, não consegui ver qual o modelo que ligaram, pois fizeram um grande tumulto no estande, por isso resolvemos sair logo dali.

Logo adiante, o estande da Chrysler Dodge, também lotado, faltavam vinte minutos para a apresentação do RobôKia, mudamos rapidamente o cronograma e voltamos para estande da Kia.

Continua…

Anúncios

Salão do Automóvel (29) – 25ªEdição – 2008

A 25ª edição do Salão Internacional do Automóvel, realizada de 30 de outubro a 9 de novembro de 2008, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, foi marcada por lançamentos e pela apresentação de carros-conceito com tecnologias que privilegiam combustíveis renováveis e representam a evolução dos carros flex com motores híbridos ou elétricos. Designs arrojados e futuristas ditam a tendência da indústria nos próximos anos, com a produção de veículos que primam pelo conforto, economia e menor impacto ao meio ambiente. As empresas de acessórios também apresentaram novidades tecnológicas e que permitem a interatividade do consumidor, como GPS com Bluetooth, Interface para Ipod, Cabos de interface para MP3 players, produtos para rastreamento e monitoramento, além de som automotivo, amplificadores e rodas.

O evento de 2008 também ficou marcado como o Salão dos Recordes: 170 expositores em 85 mil m² de área, aproximadamente 450 carros em exposição, cerca de 40 marcas e um público visitante de 625.330 pessoas em 11 dias de evento, sendo 712 visitantes internacionais. Organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, o evento brasileiro passou a integrar, a partir de 2008, o calendário oficial da OICA (Organização Internacional de Fabricantes de Veículos Automotores). Com isso, o Salão passa a ter a mesma visibilidade mundial que outros grandes eventos do setor.

Volkswagen Passat CC (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Com o slogan “Carro para quem quer”, o Salão do Automóvel de 2008 apresentou novidades para todos os gostos, necessidades e bolsos: desde um modelo chinês que custa a partir de R$ 25 mil a desejados carros de luxo que valem mais de R$ 4 milhões. O evento se consagrou como opção de lazer para toda a família, com atrações para crianças, mulheres, jovens e adultos. Expositores apostaram em atividades interativas e o público respondeu à altura, participando ativamente e registrando todos os momentos nas milhares de câmeras fotográficas que iluminavam ainda mais o Pavilhão do Anhembi.

As montadoras prepararam diversos lançamentos para o Salão. Um dos mais aguardados foi o carro elétrico Volt, da Chevrolet, que usa apenas o motor elétrico na locomoção, a GM lançou também o G-PIX, carro-conceito ao estilo de um crossover cupê e desenvolvido 100% por engenheiros brasileiros.

Volvo C30 (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

A Mercedes-Benz apresentou sete novos modelos (CLC, GLK, Classes B, CLS, SLK, M e SL), além da linha completa de veículos da marca. Entre os destaques estiveram o cupê esportivo CLC 200 K, a nova GLK 280, utilitário esportivo de alto luxo com verdadeira aptidão para qualquer tipo de terreno e o SL 63 AMG Edição IWC, um conversível ainda mais exclusivo, que terá apenas 200 unidades produzidas. Além disso, a chegada da marca Smart ao mercado brasileiro em 2009 também foi anunciada no estande, onde os visitantes puderam conferir os modelos Coupe e Cabrio desse veículo de vocação urbana feito para duas pessoas. Dois grandes lançamentos marcaram a participação da Peugeot no Salão: os modelos Peugeot 207 Escapade e Passion. A Citroën trouxe o C4 Hatch, modelo do segmento médio produzido no Mercosul; a minivan C4 Picasso 5 lugares e o novo C5, modelo de carroceria Sedan e Tourer (break). A Renault apresentou o novo Sandero Stepway, que seria comercializado a partir de dezembro de 2008 em uma única versão de acabamento e uma opção de motor o 1.6 16V Hi-Flex, e carro-conceito Renault Sand’up. Já a Nissan mostrou o primeiro carro de passeio produzido no Brasil, o monovolume Livina, e o Grand Livina, com sete lugares.
A Volkswagen apresentou seu segundo maior lançamento do ano, o novo Voyage. O modelo imprime a entrada da marca num dos mais importantes segmentos de mercado: o de sedãs compactos. Na linha de importados, a Volks apresentou o luxuoso Passat CC de quatro portas com motor V6 de 300 cavalos de potência; o Tiguan, segundo utilitário esportivo da marca no Brasil; e o esportivo e conversível Eos. A Dodge mostrou seu novo sedan, o Trazo C 1.8. A Ford expôs o Novo Focus, oferecido nos modelos hatch e sedã. Outra novidade é o crossover Ford Edge numa versão de luxo e o EcoSport 2.0L Flex. A Volvo apresentou o carro considerado mais seguro do mundo: o XC60, com exclusivo sistema City Safety, que aciona automaticamente os freios do veículo diante de uma possível colisão, em baixa velocidade, sem a intervenção do motorista.

Renault Sandero Stepway (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

A Kia Motors apresentou seis lançamentos que entrariam em breve no mercado brasileiro: o compacto Premium Rio, o crossover Soul, o SUV fullsize Mohave, os novos Magentis e Sportage Série II e o  Cerato. A CN Auto, que representa as gigantes chinesas Hafei Motor e a Jinbei Automobile no segmento de vans e mini-vans, anunciou o retorno oficial das novas Towner e Topic ao mercado brasileiro. A sul-coreana Ssangyong trouxe as novas versões do Actyon e o Actyon Sports. A montadora chinesa Changan mostrou a versão cabine dupla do Chana Cargo CD.

O jipe Stack, fabricado pela empresa catarinense TAC, foi o veículo mais brasileiro do Salão. Em comemoração à 25ª edição do evento, foram disponibilizados 25 jipes no evento. A Ferrari apresentou a 430 Scuderia, desenvolvida com o intuito de ser mais leve, ter o mínimo de adornos e mais inovações tecnológicas agregadas. No volante, ficam o botão de ignição do motor e as cinco posições de controle de dirigibilidade. A japonesa Subaru lançou duas versões de sedãs já disponíveis no mercado brasileiro: o Imprenza WRX 2.0 e o 2.5. A Hyundai Caoa levou ao evento o sedã de luxo Gênesis e o I30, sucesso de vendas na Europa.

Mercedes-Benz SL 63 AMG IWC (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Os fãs da Land Rover puderam conferir o lançamento do Defender SVX, que marcou os 60 anos da montadora comemorados em 2008, com edição limitada de 1.800 unidades, das quais 25 mil serão comercializadas no Brasil em 2009. A Platinuss encantou o público com o Pagani Zonda Roadster F., que teve produção limitada de apenas 40 unidades e foi feito sob medida e ao gosto do cliente.

Depois de cinco anos afastada do mercado brasileiro, a Suzuki voltou ao País e apresentou o modelo Kizashi e a terceira geração do Grand Vitara. A Porsche trouxe a nova geração dos modelos 911: 911 Carrera S, 911 Carrera 4S, 911 Targa 4S. A Fiat apresentou o Punto T-JET, todas as versões do novo sedã Línea e o Fiat 500, carro ícone da indústria automobilística nos anos 50 e que voltou ao mercado no ano passado com novas formas e tecnologias. Já a Honda mostrou o New Fit com novidades no modelo que se consolidou no País há cinco anos.

Pagani Zonda Roadster F (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

A indiana Mahindra trouxe três novos produtos: Suv Scorpio M’Hawk (novo motor e equipamentos), picape cabine dupla com novas cores e equipamentos e picape sem caçamba. Os destaques da Toyota ficaram por conta dos carros-conceito RIN e 1/X – que valorizam o uso de combustíveis alternativos, como eletricidade, e o bem-estar do motorista – e dos lançamentos de sua linha 2009, como o Novo Corolla, a picape Hilux, o utilitário esportivo SW4 e o sedã Camry. E a Mitsubishi marcou presença com os modelos Eclipse GT, L200 Outdoor, L200 Savana, L200 Triton, Outlander, Pajero Full, Pajero Sport HPE, Pajero TR4 Flex e com o carro-conceito Mitsubishi Concept ZT.

Salão do Automóvel (21) – 17ª Edição – 1992

O Salão do Automóvel e Autopeças 1992, realizado entre 15 e 25 de outubro de 1992, foi certamente uma das melhores edições dos 32 anos de existência do evento. Nessa 17ª edição, os 760 mil visitantes foram brindados com um show de novidades pelos 400 expositores presentes: estimulados pela presença de numerosos modelos importados, que ocuparam metade do espaço disponível, os fabricantes nacionais esmeraram-se em apresentar seus lançamentos mais avançados, de tal forma que, à primeira vista, foi difícil distinguir uns dos outros. O visual também foi outro aspecto de realce: em 1992, o Salão do Automóvel chegou a competir com a FENIT, campeã pela beleza de suas modelos. Cada estande disputou com os demais pela qualidade de sua montagem e pela beleza de suas recepcionistas, entre as quais, se notavam conhecidas modelos brasileiras.

Photo of my '93 Fiat Tempra 1.6 SX i.e. cat sedan.

Fiat Tempra (Foto: Wikipedia)

As montadoras brasileiras, representando o maior parque industrial automobilístico da América Latina e o décimo segundo do mundo, trouxeram o GM Ômega, com destaque para a perua, lançada para substituir a Caravan; o Fiat Tempra 2 portas, fabricado só no Brasil; o VW Gol 1000 e GTI e a VW Parati com motor AP-1800 à gasolina; a nova linha Ford Escort, com motor de 2 litros e injeção eletrônica; e o Gurgel Supermini, lançado para substituir a linha BR-800.

Na grande festa dos importados, da qual participaram também as montadoras estrangeiras instaladas no País, destacaram-se o VW Audi 100 Quattro, o VW Chico (protótipo urbano, com tração mista, elétrica e a explosão, apelidado pela imprensa de “Fusca do ano 2000”), os Ford Ghia Via (esportivo) e Explorer (utilitário); os Toyota 4500GT, Corolla e a picape Hilux; os Mazda 626 (sedan) e B2200 (picape); o Honda NSX (esportivo), Civic Del Sol e Accord (sedan e perua); os Suzuki Sidekick (jipe) e Vitara; os Mitsubishi Mirage (sedan), Eclipse e 3000 GT(esportivos), Pajero (jipe) e L200 (picape); os Subaru Legacy (sedan e perua) e SVX (esportivo); o Hyundai Scoupe 1.5 Turbo; os Kia Sephia 1.5i, Besta (perua) e Ceres (picape); os Mercedes-Benz 600 SL (o mais caro do Salão, US$ 280 mil) e 300G – 4×4 (jipe); os BMW 325i, 704i e a perua Touring 525i; os Citroën A-X1.3, BX (uruguaio), ZX e XM (sedan e perua); os Peugeot 405 Turbo (vencedor do rali Paris-Dacar ’90), 205 GTi (versão elétrica) e 505 (argentino); os Renault Clio, Safrane e a perua Nevada (argentina); os Volvo 440, 850 e 960; o SAAB 9000 CSE Turbo; o Lada Samara (três volumes).


Honda NSX

Na área dos caminhões também houve muitas novidades, com destaque para a carreta “cegonha” fabricada pela Translor, uma transportadora de veículos.Nos estandes “duas rodas”, a novidade foi o motoscooter Honda CT-90, montado em Manaus, além de modelos importados da Honda, BMW e Kawasaki.

Os fabricantes de autopeças — com 145 expositores, entre os quais, nove de equipamentos para oficinas e postos de serviço — mais uma vez brilharam, repetindo as vendas do Salão anterior, visitados por cerca de 900 compradores estrangeiros. Mas a grande surpresa foram os negócios efetuados com os carros estrangeiros: 577 unidades vendidas, com destaque para a Suzuki, com 110 veículos. A Kia, por sua vez, anotou 600 pedidos firmes para sua perua Besta, a ser montada em Manaus. Finalmente, como a sublinhar a importância internacional adquirida pelo Salão do Automóvel, cabe registrar a manifestação feita pela entidade ecologista Greenpeace, que estendeu no alto de uma coluna do Pavilhão um enorme ”auto de infração”, multando os fabricantes de veículos por poluirem o ar.