500km de Interlagos

(Foi difícil escolher as fotos…) Neste domingo tive o prazer de assistir à prova dos 500km de Interlagos, corrida tradicional, mas pouco divulgada. É triste ver o autódromo vazio em uma prova tão boa como essa.

Grid de Largada (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Quem foi lá, viu. Dentre os 22 carros que largaram, haviam 4 Ferraris, duas F430 e duas Modena, 2 Lamborghinis Gallardo, um Dodge Viper, um Audi R8, um Maserati e um Volvo, além dos protótipos e dos carros “simples”, como o Volkswagen Gol, o Chevrolet Omega, o Peugeot 207 e o Chevrolet Vectra GT. A maioria corre no Campeonato Paulista de Automobilismo.

Disputa entre Porsche 911, Audi R8 e Lamborghini Gallardo no início da corrida. (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Por cima, vendo os carros presentes, pode-se perceber que a prova não é brincadeira, e não é mesmo, após 117 voltas disputadas e em pouco mais de três horas de prova, a diferença do vencedor para o segunfo colocado foi de apenas oito décimos de segundo, 0,8s, sendo que o primeiro só chegou à liderança seis voltas antes do final da prova.

Disputa pela Liderança, 6 voltas para o final da prova. (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

E não foi só a briga pela ponta que valeu a pena, além da emoção de ver (e ouvir) todos esses carros supracitados, juntos, “rasgando a reta”, a corrida foi marcada por várias disputas no meio do pelotão, um show. Quem não foi, ou não ficou sabendo, perdeu muito, pois, até onde eu sei, a entrada era gratuita.

BMW faz sua parada. (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Os vencedores da prova foram a dupla Chico Longo/Daniel Serra, de Ferrari F430, seguido do trio Max Wilson/Nonô Figueiredo/Marcel Visconde, de Porsche 911 e Xandy Negrão/Andreas Mattheis/Xandinho Negrão de Audi R8.

Anúncios

Diário de Bordo (2)

Continuamos andando pelo mesmo corredor, no final dele avistamos o estande da Lamborghini, onde podíamos ver o Gallardo Superleggera, o Gallardo Cupê e o Gallardo Spyder, antes a “lojinha” da Lamborghini, vendendo roupas e acessórios a preços super acessíveis, R$150 o chaveiro,  R$1470 a jaqueta, entre outras mercadorias.

Vorax (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Atrás de nós estava o estande da Platinuss, nele vimos o Koenigsegg CCX, na sua cor clássica, laranja, ao lado do Spyker C8 Aileron. um pouco mais a frente, o primeiro superesportivo brasileiro, feito pela Rossin-Bertin, o Vorax chegou pra colocar o Brasil na briga dos grandes.

Koenigsegg CCX (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Andamos mais um pouco, passamos pelo Kart usado por Felipe Massa no desafio das estrelas pendurado na parede, e um táxi de época da Graal, pra finalmente chegar ao estande da Kia, nele uma grande quantidade de Kia Soul’s estacionados a 45° fazendo uma alusão à propaganda da copa do mundo, vimos também o RoboKia, um Kia Mohave que transforma-se em um Robô de quase cinco metros de altura para dar as boas vindas aos visitantes, mas faltavam ainda mais de vinte minutos para a próxima apresentação, seguimos nosso passeio.

Lamborghini Gallardo (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Passamos por um Porsche 911 da revista Só Veículos, vimos a “lojinha” Ferrari e chegamos ao estande da Peugeot, vimos a retrospectiva dos 200 anos da marca, é incrível saber que a montadora começou com Batedeiras, moedores de café e Máquinas de costura, e uma interessante exposição de miniaturas. Fizemos o cadastro, meu pai quis comprar um Peugeot 207 com teto solar, primeira parada para descanso, conversamos um pouco enquanto tomávamos um Capuccino oferecido para os visitantes.

Continua…