Wheldon, Daniel Clive

Daniel Clive Wheldon, Inglês nascido em Emberton no dia 22 de junho de 1978, piloto da IndyCar Series, morreu hoje aos 33 anos de idade ao sofrer um grave acidente na etapa de Las Vegas.

O acidente envolveu 15 carros, é difícil explicar o que realmente aconteceu, alguém rodou, alguns pilotos que vinham atrás por causa da desaceleração repentina perderam o controle e rodaram também, Dan Wheldon foi o último dos que se chocaram na traseira de outro carro e decolou, mas ele foi mais alto e seu carro virou no ar e se chocou contra a grade de proteção, atingindo a cabeça do piloto em cheio. Ele chegou a ser levado para o hospital mas não resistiu aos ferimentos.

A organização da prova, que já havia ordenado a bandeira vermelha para limpeza da pista, ao saber da notícia anunciou o fim da corrida, e para homenageá-lo foram dadas cinco voltas no circuito com os pilotos em formação e em baixa velocidade. Wheldon era convidado para esta corrida, e concorria ao prêmio de dois milhões e meio de dólares e também foi vencedor das 500 Milhas de Indianápolis deste ano.

Abaixo o vídeo que mostra o acidente:

Anúncios

IndyCar Series – New Hampshire

O Título do Vídeo já diz tudo: “Restart Chaos”

Começei assistir a corrida por acaso, por volta da centésima volta, bandeira amarela e eu demorei pra entender que era por causa da pista molhada, até aí tudo bem, Pilotos de Oval não correm com pista molhada, pois as velocidades alcançadas nesses circuitos tornam a condução no molhado muito perigosa.

A pista secou e a corrida foi retomada, aconteceu o acidente com o Tony Kanaan, e outra bandeira amarela. Mudei de canal e voltei quando faltavam 19 voltas para a bandeirada, e a corrida estava novamente com bandeira amarela por causa da pista molhada. A corrida parecia estar definida, pois não havia condições para a retomada da velocidade, qual foi a minha surpresa… bandeira verde, mas foi adiada, um gesto em que o “operador” da bandeira batia a bandeira amarela na verde. Mais uma volta e relargaram, quer dizer, tentaram relargar, o resultado é o que vocês verão no vídeo, um caos total e Will Power, junto com tantos outros, indignado pela decisão da direção de Prova.

Boa, Bia!

Bia Figueiredo foi anunciada para ocupar um dos carros da Dreyer e Reinbold para a temporada de 2011, é a terceira dos pilotos brasileiros garantidos na categoria, Bia correrá com o carro número 24, ao lado de Helio Castroneves e Vitor Meira.

Diário de Bordo

Agora vou falar como aquele comercial: É incrível a sensação de dizer, eu estava lá!!

Que visitar o Salão do Automóvel é uma grande experiência, eu já sabia. Que os carros exóticos, juntamente com as modelos que os acompanham, são um show a parte, eu já sabia!

Agora, não sei se tem a ver com a retrospectiva que fiz no Blog, deve ter, talvez por ser a primeira vez que fui junto com meu pai, mas eu nunca tinha aproveitado tanto uma edição do Salão do Automóvel como aproveitei essa!

As surpresas começaram ainda a caminho do Salão, na Marginal Pinheiros passamos por um Chrysler 300C Limusine, preto, parando num posto de combustível, alguns minutos depois, já na Marginal Tietê, um Mustang Shelby GT 500 , cinza, passou na faixa ao lado, meu irmão tentou alcançá-lo, mas estávamos num Ford Escort, aí fica meio difícil.

Ford Mustang Shelby GT 500 (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Enfrentamos uma fila de carros para entrar no estacionamento do Anhembi, vimos os famosos Guard-Rails da Indy, estacionamos num local alternativo, tomamos uma van gratuita que nos levou para a portaria, no caminho, cruzamos com outro Mustang Shelby GT 500, desta vez branco. Se eu voltasse para casa dali já estaria feliz, mas eu precisava ir além.Ford Mustang Shelby GT 500 (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Às 15h01 dávamos os primeiros passos dentro do Pavilhão de Exposições do Anhembi, à primeira vista achei que não conseguiríamos andar, pelo tamanho da muvuca perto dos portões, o primeiro estande visitado foi do Etanol, onde é possivel ver um bólido da F-Indy e uma instalação explicativa sobre o Combustível da categoria, hesitamos por um tempo até decidirmos a direção a tomar.

Decidimos visitar primeiro as grandes montadoras, entramos num corredor estreito, passamos por trás do Estande da Platinuss e demos de cara com a Lotus JPS nº12 que Ayrton Senna pilotou em 1986, no estande da Bradesco Seguros.

Lotus JPS 84 (Foto: Rafael Gaspar/Gasparov Images)

Continua…

Oitavo, mas Primeiro!

Dario Franchitti precisou de apenas o oitavo lugar na prova deste domingo em Homestead para conquistar seu terceiro título da Fórmula Indy, o seu concorrente, Will Power teve problemas com a suspensão e abandonou a prova. O vencedor da prova foi Scott Dixon.

Dario Franchitti comemora (Foto: IZOD Indy Car)

Gasparov Motorsport

Lembram do Gasparov Link Blog?

Há algum tempo mudou de nome e eu, pra testar a nova interface do blog, divulgo novamente.

Inclusive, indico o post sobre as 500 Milhas de Indianápolis.

Mike Conway decola após chocar-se com Hunter-Reay (Foto: Larry Papike/REUTERS)

Post que mostra o que estamos sujeitos ao assistir à TV brasileira:
Gasparov Motorsport