Aero Willys

O Aero Willys foi lançado em 25 de março de 1960 e tinha como característica pricipal o luxo. Pesado e potente, o carro atingiu 139km no teste da Revista Quatro Rodas, acelerando de 0 a 100 em 20 segundos, tinha um motor de seis cilindros em linha que gera 110cv de força e pesava 1500kg.

Hoje em dia não é tão dífícil encontrar um, aqui posto algumas fotos que tirei no ano passado num posto de gasolina na Av. Anhaia Melo, em São Paulo.

Anúncios

Salão do Automóvel (6) – 4ª Edição – 1964

A quarta edição do Salão do Automóvel, realizado entre os dias 28 de novembro e 13 de dezembro de 1964, comemorou a marca de 1 milhão de veículos produzidos no país.

A indústria começou a mostrar melhorias mecânicas, como a caixa de câmbio com quatro marchas para frente sincronizadas do Aero Willys 2600, a mistura automática óleo-gasolina da DKW-Vemag, a suspensão pneumática para ônibus da linha FNM, a cabine avançada dos caminhões leves e o eixo traseiro de duas velocidades e reduções dos caminhões pesados Mercedes-Benz.

A Brasinca fazia sucesso com seu GT-4200 Uirapuru e a GM exibia seu novo conceito de utilitário, a perua Veraneio. Envolvidas em modificações radicais de seus produtos, Volkswagen e Ford não participaram.

Salão do Automóvel (5) – 3ª edição – 1962

O 3º Salão do Automóvel celebrou a marca de 97% de nacionalização da fabricação de veículos.

Entre os destaques estavam o Aero Willys 2600 (apresentado também no Salão de Paris), a perua Simca Jangada, o esportivo VW Karmann-Guia, o DKW Fissore, o Scania – Vabis L-75.
A Toyota mostrou seu jipe Bandeirante, a Mercedes-Benz seu primeiro ônibus de turismo (com geladeira e sanitário), a Ford trouxe seu trator 8-BR, a Caterpillar, o modelo Traxcavator e a Huber Warco, a motoniveladora HD.

A partir dessa edição o evento passou a ser bienal.

Salão do Automóvel (3) – 1ª Edição – 1960

O Salão do Automóvel foi montado pela primeira vez em 1960,  entre 26 de novembro e 11 de dezembro daquele ano. Montado no Pavilhão da Indústria e do Comércio do Parque Ibirapuera, o evento recebeu 400 mil pessoas e reuniu as 12 montadoras existentes na época (Willys Overland, DKW-Vemag, General Motors, Ford, FNM, Simca, Volkswagen, Toyota, Romi-Isetta, International Harvester, Scania Vabis, Mercedes Benz) e uma centena de fabricantes de autopeças e acessórios.

Era a época do Aero Willys, do Renault Dauphine, da Rural Willys, da Kombi, do Simca Chambord e Presidence, do FNM 2000 JK e da Chevrolet Amazonas. E um protótipo conversível da Willys, o Saci.